O que é o Livre Pensamento?

Uma introdução à Federação Nacional do Livre Pensamento (França)

Mergulha suas raízes na Grécia Antiga (Platão), por meio da Idade Média (Villon), depois do Renascimento (Rabelais), triunfando com o Iluminismo do século XVIII e da revolução francesa, o Livre Pensamento tem sido o trabalho de todos aqueles que se recusaram verdades reveladas, impostas pelas autoridades e que uma vez se atreveram a levantar-se e dizer não ao obscurantismo e opressão.

Um grande período nesta história teve lugar na Reforma, no início do século XVI. A Reforma foi ao mesmo tempo uma rebelião social em Wurtemberg e uma rebelião contra os dogmas de Roma para Genebra. Muitas seitas religiosas nasceram, em seguida, entre eles os de livre investigação que não reconhecem qualquer religião revelada. Erasmus foi a figura mais pura.

Fundada em 1847 pela reunião de militantes conscientes do nascente movimento republicano e operário, que visa o secularismo para a escola e o Estado, e a luta intransigente contra a opressão religiosa, o Livre Pensamento incluía em suas fileiras as personalidades mais famosas dos séculos 19 e 20. François-Vincent Raspail, Auguste Blanqui, Victor Hugo, Littré, Paul Bert, Fredinand Buisson, Aristide Briand, Clémenceau, Emile Zola, Romain Rolland, Victor Basch, Edouard Herriot, Anatole France, Jean Jaurès, Bertrand Russel, Jean Rostand estavam entre seu membros.

O Livre Pensamento se assenta em quatro princípios básicos que gerações inteiras de livres pensadores tenham implementado:

  1. É anticlerical, pois recusa qualquer intromissão das religiões na sociedade secular e nas instituições republicanas. Ele se mobilizou pela estrita implementação da lei de separação entre a igreja e o Estado de 9 de dezembro de 1905, que foi resultado da campanha dos Livres Pensadores. Livre Pensamento representa o secularismo estabelecido.
  2. É antireligioso, pois considera a religião como uma das principais fontes de opressão e obscurantismo para a humanidade. Ele considera que o homem deve conquistar a felicidade enquando está vivo e não em um pseudoparaíso extraterrestre. Ele recusa qualquer verdade revelada, desafia qualquer dogma e reivindica uma total liberdade de pensamento.
  3. É antimilitarista, pois recusa que os povos se matem uns aos outros por interesses que não são deles. Clamando pelo desarmamento unilateral, é internacionalista, porque coloca acima de todos os interesses dos povos. Pacifista, o Livre Pensamento é um membro das Forças Livres da Paz.
  4. É anticapitalista, pois recusa qualquer exploração econômica que, como opressão política e religiosa, só tem por objetivo submeter os indivíduos, em detrimento dos seus legítimos direitos. Social, ela propugna pela completa emancipação dos indivíduos.

Livres pensadores são indivíduos livres, por isso, ao aderir ao Livre Pensamento, comprometem-se a não tomar parte em cerimônias religiosas para si e para os seus filhos menores de idade e têm funerais seculares.

Considerando-se que as instituições republicanas devem recuperar a força e vigor, livres pensadores exigem:

  • O padre em sua igreja, o professor na escola!
  • Nenhum recurso público para as escolas privadas!
  • Revogar todas as leis anti-seculares!
  • Revogar o status clerical excepcional da Alsácia-Mosela!
  • Retornar a aplicação rigorosa da lei da separação da Igreja e do Estado 1905!

O Livre Pensamento apela a todos os cidadãos que reconhecem esses princípios para se juntar suas fileiras a fim de trabalhar para a emancipação política, social e cultural da humanidade.

Junte-se ao Livre Pensamento!


Fonte: Qu’est-ce que la Libre Pensée?
Tradução: Maurício Sauerbronn de Moura
Anúncios

8 pensamentos sobre “O que é o Livre Pensamento?

  1. No livro a História da Redenção a profetisa Ellen White revela que antes da criação do mundo (sou criacionista) Lúcifer ousou questionar as leis do seu Criador e desse embate transformou-se em Satanás = Adversário (em Hebraico). Não pude deixar de perceber a forte inspiração satanista dessa “filosofia”. Satanás é o criador do método científico ao propor a Adão e Eva a experiência (provar do fruto proibido) ao invés do “dogma” (ordem divina de manterem-se distantes do referido fruto).

    Curtir

    • Atente, Celso, ao fato de que qualquer coisa só é satanista para você, que crê em Satanás. Nenhum livre pensador na História teve a fé que você tem em Satanás, logo, nunca o Livre Pensamento poderia ser satanista. Só o dogma, só a fé podem ser “satanistas”.

      Veja: você tem todo direito de ser adventista como tem todo direito de acreditar em duendes e fadas. O que você não tem o direito é de tentar impor sua fantasia para o resto da humanidade. Diga-se de passagem, sua fé é contraditória. Se você nega o conhecimento adquirido, ou seja, científico, então como pode usar um computador? Pense nisso.

      Curtir

      • A realidade não depende do que nós cremos ou deixamos de crer. O fato de Deus existir não está condicionado ao fato de você acreditar ou não em sua existência. Logo sua hipótese inicial, mal construída, só poderia conduzi-lo à ridícula conclusão de que “só o dogma e a fé podem ser satanistas” (entendo sua provocação).
        Você tem todo todo o direito de ser cético quanto as coisas que não pode ver ou não caibam no tubo de ensaio da ciência. O que você não tem o direito é de impor sua ilusória ciência (que vive revendo seus pressupostos por não terem a força conceitual do dogma), ao mundo religioso.
        Na verdade nem chegas a ser rigorosamente científico, pois a verdadeira ciência não descarta o desconhecido. Para quem é científico até a fé é digna de estudo. Aliás sua postura é de quem tem a “ciência” como uma “religião”, isso sim, é ser contraditório.

        Curtir

        • “A realidade não depende do que nós cremos ou deixamos de crer.”

          Fato. Logo, sua crença pode ou não estar ligada à realidade. A diferença entre o método científico e a fé é que o primeiro sabe que pode estar errado e investiga, testa, refaz suas teorias.

          Sobre “ser satanista”, perceba que quem não tem fé em Satã nunca poderia ser satanista. Certo? É o mesmo que dizer que um cristão tem fé em Thor ou Odin. Não tem o menor cabimento. Assim, perceba, o ÚNICO que tem fé em Satã aqui é você, não eu e não este site.

          Perceba que você não tem a menor ideia de o que seja “ciência”. Ciência não é sinônimo de “tubo de ensaio”. Ciência é guiar-se pelo mundo real. Simples assim.

          Sobre a fé ser digna de estudo, é fato. Tão digna de estudo quando a esquizofrenia ou o besouro rola bosta. Qual a dúvida?

          Curtir

    • O simples fato de você achar que tudo que não condiz com sua fé adventista é satanismo é a prova de quão nociva sua religião é. Mais interessante, porém, é você visitar esta página, claramente buscando se informar sobre o que é ser um livre-pensador. Parece estar com vontade de ser um, mas não tem coragem.

      Curtir

  2. Sou novo aqui e nos estudos, são tantas as manifestações de ódio no mundo contemporâneo, que me leva a buscar a leitura em diferentes espectros a fim de compreender as verdades de cada ponto de vista. Acerca do interessante debate acima, creio que a fé das pessoas, esta ligada ao conformismo e a necessidade de encontrar nela um refúgio, sendo o pai “Deus”, o colo que abriga e Satanás, o homem do “saco” que mora dentro da nossa casa “mente”, fazendo nos manter uma certa direção. Claro que nessa direção, a ciência fica sempre do outro lado do muro, e não são todos que tem interesse de dar uma espiada.

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s