sagan

Vinte anos sem Carl Sagan

Há vinte anos atrás o mundo perdeu um grande ser humano. Carl Sagan foi um astrônomo estadunidense, cosmólogo, astrofísico, astrobiólogo, popularizador da ciência, cético científico, professor, autor ganhador do Prêmio Pulizter, celebridade televisiva ganhadora do Prêmio Peabody e um humanitário visionário, dedicado a melhorar a alfabetização científica em todo o mundo. Ele recebeu a Medalha de Distinção em Serviço Público da NASA, ajudando a planejar as primeiras mensagens da Terra enviadas ao Espaço e defendendo o Projeto SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre). Sua série na televisão pública nos anos 80, Cosmos, atingiu centenas de milhões de pessoas em todo o mundo. Ele foi um verdadeiro defensor da ciência, do ceticismo científico e do pensamento crítico. Carl Sagan morreu de pneumonia com 62 anos, em 20 de dezembro de 1996, depois de ter sofrido com um câncer e passar por vários transplantes de medula óssea.

Continuar lendo

Conhecer a realidade para mudá-la

eduardo-galeano-por-ieio-2015

“A primeira condição
para modificar a realidade
consiste em conhecê-la”

Eduardo Galeano

GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina. Trad. de Galeano de Freitas, Rio de Janeiro, Paz e Terra, (estudos latino-americano, v.12), p. 187
maxresdefault

Qual a velocidade do pensamento?

Isaac Asimov*

Depende do que se entenda por “pensamento”.

Poder-se-ia ter em mente a imaginação. Posso imaginar-me estando nesse exato m omento aqui na Terra e um segundo mais tarde imaginar que estou em Marte ou em Alfa Centauro ou perto de algum distante quasar. Se é isso o que se entende por “pensamento” então pode-se sustentar que o pensamento pode assumir qualquer velocidade, inclusive a infinita.

Continuar lendo

rea_225347_183

Apelo pelo respeito à laicidade

Por ocasião do 9 de dezembro de 2016, aniversário da promulgação da lei de 1905 da separação entre Igreja e Estado*

(para assinar, clique aqui)

É pouco dizer que a laicidade vai mal: maltratada, manipulada, vilipendiada, sem ousar se afirmar laica por medo de amálgamas e más interpretações. Princípio de paz, teria se tornado assunto de discórdia. Princípio de unidade para além das diferenças, a ela são atribuídos fins identitários.

Continuar lendo

A força da compreensão científica

troik“Mais do que nunca,
nossa vontade só se fortalece
e se torna indestrutível
sob a condição de apoiar-se
na compreensão científica
das condições e causas
do desenvolvimento histórico”

Lev Davidovich Bronstein

TROTKSY, Leon. внимание к теории. Под знаменем марксизма, Moscou, 1-2, março de 1922.
Tradução: Erick Fishuk
conspiracao

“Não tenho provas, mas tenho convicção” ou a incrível capacidade conservadora de formar imbecis

Há poucos dias virou piada nas redes sociais a declaração de dois membros do Ministério Público brasileiro que, na apresentação de uma denúncia, em um momento teriam afirmado que não tinham prova cabal sobre a participação de uma pessoa em um crime e em outro que teriam convicção suficiente de que essa mesma pessoa havia cometido o tal crime.

Um desses promotores, que define a si mesmo como “seguidor de Jesus”, acredita que está realizando o trabalho de Deus e faz pregações em igrejas evangélicas sobre sua “missão” no Ministério Público.

Continuar lendo

6351008

Eleições russas: resumo e uma análise pós eleitoral

Nuno Gomes Ferreira*

No dia 22 de Setembro de 1904, decorreu o Congresso Internacional do Livre Pensamento em Roma, tendo Portugal sido representado um “pensador” de origem brasileira.

Hoje, 22 de Setembro de 2016, inicia-se uma nova cooperação luso-brasileira, neste espaço desejando-se que seja útil e profícuo para todos.

Pouco noticiadas e divulgadas, ocorreram no passado dia 18 de Setembro, as eleições para a Duma (Câmara Baixa) na Rússia.

O primeiro facto a ressalvar, é que a lei eleitoral mudou, podendo partidos com apenas 5% dos votos integrar a Duma (anteriormente era 7%).

O sistema eleitoral russo também sofreu alterações.

Continuar lendo