100 anos do dia internacional da mulher trabalhadora

Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Adotado pela ONU em 1977, a ideia de designar um dia para que todo o Planeta pense sobre a condição da mulher vem de uma longa tradição socialista. Foi proposto, originalmente, pela marxista alemã Clara Zetkin em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, em Copenhague, na Dinamarca, como forma de unificar os vários atos promovidos pelos socialistas em todo o mundo no ano anterior.

A proposta de Zetkin foi aprovada e adotada por todos os partidos e agrupamentos socialistas, que passaram a comemorar o dia, mas sem uma data definida (geralmente no final de março, como lembrança da Comuna de Paris).

Continuar lendo

O nosso universo é o único?

Há mais que um universo?

Nesta rica palestra, o físico Brian Greene mostra como questões físicas ainda não respondidas, como a causa do Big Bang, levaram à teoria de que nosso universo não é único, mas apenas um de um vasto complexo de universos chamado de multiverso.

Continuar lendo

Vinte anos sem Carl Sagan

Há vinte anos atrás o mundo perdeu um grande ser humano. Carl Sagan foi um astrônomo estadunidense, cosmólogo, astrofísico, astrobiólogo, popularizador da ciência, cético científico, professor, autor ganhador do Prêmio Pulizter, celebridade televisiva ganhadora do Prêmio Peabody e um humanitário visionário, dedicado a melhorar a alfabetização científica em todo o mundo. Ele recebeu a Medalha de Distinção em Serviço Público da NASA, ajudando a planejar as primeiras mensagens da Terra enviadas ao Espaço e defendendo o Projeto SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre). Sua série na televisão pública nos anos 80, Cosmos, atingiu centenas de milhões de pessoas em todo o mundo. Ele foi um verdadeiro defensor da ciência, do ceticismo científico e do pensamento crítico. Carl Sagan morreu de pneumonia com 62 anos, em 20 de dezembro de 1996, depois de ter sofrido com um câncer e passar por vários transplantes de medula óssea.

Continuar lendo

Conhecer a realidade para mudá-la

eduardo-galeano-por-ieio-2015

“A primeira condição
para modificar a realidade
consiste em conhecê-la”

Eduardo Galeano

GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina. Trad. de Galeano de Freitas, Rio de Janeiro, Paz e Terra, (estudos latino-americano, v.12), p. 187

Qual a velocidade do pensamento?

Isaac Asimov*

Depende do que se entenda por “pensamento”.

Poder-se-ia ter em mente a imaginação. Posso imaginar-me estando nesse exato m omento aqui na Terra e um segundo mais tarde imaginar que estou em Marte ou em Alfa Centauro ou perto de algum distante quasar. Se é isso o que se entende por “pensamento” então pode-se sustentar que o pensamento pode assumir qualquer velocidade, inclusive a infinita.

Continuar lendo

Apelo pelo respeito à laicidade

Por ocasião do 9 de dezembro de 2016, aniversário da promulgação da lei de 1905 da separação entre Igreja e Estado*

(para assinar, clique aqui)

É pouco dizer que a laicidade vai mal: maltratada, manipulada, vilipendiada, sem ousar se afirmar laica por medo de amálgamas e más interpretações. Princípio de paz, teria se tornado assunto de discórdia. Princípio de unidade para além das diferenças, a ela são atribuídos fins identitários.

Continuar lendo

A força da compreensão científica

troik“Mais do que nunca,
nossa vontade só se fortalece
e se torna indestrutível
sob a condição de apoiar-se
na compreensão científica
das condições e causas
do desenvolvimento histórico”

Lev Davidovich Bronstein

TROTKSY, Leon. внимание к теории. Под знаменем марксизма, Moscou, 1-2, março de 1922.
Tradução: Erick Fishuk