Apelo à ignorância

argumentum ad ignorantiam

Definição:

headinsand-636x310

Os argumentos deste tipo concluem que, se algo não foi provado falso, portanto, é verdade. Por outro lado, com tal argumento pode-se supor que, como algo que não foi provado, portanto, é falso. (Este é um caso especial do falso dilema, uma vez que assume que todas as proposições ou devem ser verdadeiras serão falsas). Como Davis escreve, “A falta de prova não é uma prova.” (p. 59)

Exemplos

  • Enquanto você não provar que fantasmas não existem, eles existirão.
  • Como os cientistas não conseguem provar que o aquecimento global ocorre, ele provavelmente não ocorre.
  • Fred disse que é mais esperto que Jill, mas ele não provou isso, então deve ser mentira.

Prova

Identifique a proposição em questão. Argumente que isso pode ser verdade, embora não sabemos se é ou não é.

Referências

Copi and Cohen: 93, Davis: 59


« AnteriorPróximo »Índice do Guia

Guia de Falácias Lógicas de Stephen Downes

Fonte: Stephen Downes Guide to the Logical Fallacies – Norm Jenson’s Mirror
Tradução, adaptação e notas: Maurício Sauerbronn de Moura

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s