Apelo à autoridade

argumentum  magister dixit 1

Definição:

Embora, por vezes, pode ser apropriado citar uma autoridade para suportar uma opinião, muitas vezes não é. Em particular, um apelo à autoridade é especialmente impróprio se:

  1. a pessoa não está qualificada para ter uma opinião de especialistas sobre o assunto;
  2. especialistas na área discordam sobre a questão;
  3. a autoridade estava fazendo uma piada, estava bêbado ou não estava falando sério.

A variação de falácia do apelo à autoridade é boato. Um argumento a partir de boatos é um argumento que depende de fontes em segunda ou terceira mão.

Exemplos

  • O psicólogo Dr. Frasier Crane recomenda que você compre o EZ-Rest Hot Tub.
  • O economista John Kenneth Galbraith defende que uma política econômica de austeridade é a melhor cura para a recessão (apesar de Galbraith ser um perito, nem todos os economistas concordam sobre este ponto).
  • Nós estamos indo para a guerra nuclear. Na semana passada Ronald Reagan disse que começaríamos a bombardear a Rússia em cinco minutos (claro, ele disse que como uma brincadeira durante um teste do microfone).
  • Meu amigo ouviu a notícia no outro dia que o Canadá irá declarar guerra à Sérvia (este é um caso de rumores, na verdade, o repórter disse que o Canadá não iria declarar guerra).
  • O Ottawa Citizen informou que as vendas subiram 5,9 por cento este ano (isso é boato, não estamos na posição de verificar as fontes do Citizen).

Prova

Mostre que (a) a pessoa citada não é uma autoridade no campo, ou que (b) há discordância generalizada entre os especialistas da área sobre este ponto.

Referências

Cedarblom and Paulsen: 155, Copi and Cohen: 95, Davis: 69


Notas:

  1. Originalmente, o autor utilizou o termo “argumentum ad verecundiam” (argumento para confundir). Substituí pelo termo “argumentum  magister dixit” (o mestre mandou) por ser mais exato. Todas as falácias para fugir do assunto são “ad verecundiam” (NdT).

« AnteriorPróximo »Índice do Guia

Guia de Falácias Lógicas de Stephen Downes

Fonte: Stephen Downes Guide to the Logical Fallacies – Norm Jenson’s Mirror
Tradução, adaptação e notas: Maurício Sauerbronn de Moura

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s