Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas

Não é nova a idéia de que o conservadorismo e o preconceito estão ligados umbilicalmente. Vários estudos já realizados chegaram a essa conclusão. A novidade é que o posicionamento conservador e o preconceito podem estar ligados à baixa inteligência.

Um estudo feito por pesquisadores de uma universidade de Ontario, no Canadá, chegou a conclusões bastante interessantes: adultos de baixo QI ou com dificuldades cognitivas tendem a ter atitudes conservadoras e preconceituosas (racismo, homofobia, machismo etc).

O estudo foi dirigido pelos pesquisadores Gordon Hodson e Michael A. Busseri, do departamento de Psicologia da Universidade Brock, de Ontario, e foi publicado pela revista Psychological Science.

Os dados levam a crer que as pessoas menos inteligentes se sentem atraídas por ideologias conservadoras porque estas exigem menos esforço intelectual, pois oferecem estruturas ordenadas e hierarquizadas, onde o indivíduo pode se sentir mais confortável.

É bom deixar claro que inteligência nada tem a ver com escolaridade. Há vários exemplos históricos (como a Comuna de Paris ou a Revolução Russa) em que as classes mais baixas e com menos escolaridade se mostraram as únicas capazes de pensar de maneira progressista.

Hodson afirma que “menor capacidade cognitiva pode levar a várias formas simples de representar o mundo e uma delas pode ser incorporada em uma ideologia de direita, onde ‘pessoas que eu não conheço são ameaças’ e ‘o mundo é um lugar perigoso ‘…”.

A grande contribuição dessa pesquisa pode ser a criação de novas formas de combater o racismo e outras formas de preconceito. “Pode haver limites cognitivos na capacidade de assumir a perspectiva dos outros, particularmente estrangeiros”, entende Hodson, já que a crença corrente é que o preconceito tem origens emocionais, não cognitivas.

O que será que Marco Feliciano e Silas Malafaia têm a dizer sobre isso?

Fontes:


Edição em 10/04/2013

Esclarecimentos

Este post levou a uma enxurrada de comentários os mais variados. Como algumas coisas apareceram várias vezes, resolvi esclarecer.

Talvez eu tenha pecado por assumir como premissa que as pessoas chegam a conclusões lógicas facilmente. Aparentemente estou errado, então vou tentar explicar de uma maneira mais simples.

1. “Então você acha que…”

Não tente adivinhar o que eu acho. Este post é simplesmente uma notícia superficial sobre uma pesquisa realizada por pesquisadores canadenses com dados britânicos.

Eu não emiti absolutamente nenhum comentário no texto. Me limitei a descrever a pesquisa conforme eu a compreendi.

2. “Todo conservador é burro”

Percebam: isso não está escrito no texto. Isso não está escrito na pesquisa. Isso não está escrito nas duas matérias jornalísticas que se referem à pesquisa.

De onde tiraram isso? De uma parca noção de lógica. Pensam: se a premissa A e a premissa B tem relação de dependência de B para A, então a recíproca sempre será verdadeira. Bom, isso não existe. Um cachorro amigo é diferente de um amigo cachorro. Não há equivalência lógica entre A -> B e B -> A.

Essa frase é ainda pior pelo uso do termo “burro”. Esse termo não designa nada em específico. É apenas um adjetivo pejorativo. Este blog não concorda com o uso do termo.

3. “Essa pesquisa é preconceituosa”

Por favor, a pesquisa não apresenta conceito nenhum, como pode pré-conceituar. Tal afirmação carece totalmente de sentido.

A pesquisa chegou a conclusões a partir de dados obtidos. No documento com os resultados da pesquisa (último link da seção “fontes) está descrita a metodologia de coleta de dados e de avaliação. Todos têm o direito de discordar da metodologia – inclusive acho importante que o façam – mas chegar a uma conclusão pré-concebida sobre a pesquisa sem lê-la sim é que é preconceito.

Nessa categoria ainda há os ad hominen (falácia de ataque ao argumentador) contra os pesquisadores. Falácias, em geral, não tem a capacidade de chegar a conclusões coerentes.

4. “Eu tenho não sei quantas graduações… Eu falo esperanto e klingon”

Não conheço pesquisa que correlacione escolaridade e capacidade cognitiva. Seu currículo não é de nenhuma serventia aqui.

Esse argumento parece é ser uma tentantiva de argumentum magister dixit (apelo à autoridade).

5. “Não consigo abrir o link da pesquisa”

Bom gente, eu lamento muito, mas o link é da revista Psychological Science e eu não tenho autorização para distribuí-lo. Um colega postou um link que aparentemente também tem uma versão em pdf da pesquisa (não conferi): http://www.30bananasaday.com/forum/topics/bright-minds-and-dark-attitudes

6. “Não se usam mais testes de QI”

Isso não é inteiramente verdade, mas OK, eles estão em desuso. Por outro lado, quem se der ao trabalho de ler a pesquisa, perceberá que os testes foram aplicados pelo governo britânico em 1958 e 1970. Ora, qual instrumental existia na época? Sejamos honestos: é uma crítica que não tem cabimento.

7. “A ciência não serve pra nada. Racionalismo e ceticismo levam a uma vida sem sentido”

Bom, antes de qualquer coisa, por favor, leia este texto que explica resumidamente o que é o Livre Pensamento. Se você nega a ciência,  nega o racionalismo e o ceticismo, está fazendo o que aqui?

8. Este texto é um ataque ao cristianismo

Essa é tão bizarra que eu nem sei o que responder. Cadê o ataque? Malafaia e Feliciano foram citados por serem líderes assumidamente conservadores e sabidamente preconceituosos. Poderia ter citado outros: Reinaldo Azevedo ou Olavo de Carvalho, por exemplo. Se bem que esses não lideram ninguém…

9. “Quem acredita nisso é idiota”, “Quem é progressista tem mais HIV” e absurdos do tipo

Sim, houve vários comentários desse tipo. Será que o cara pensa mesmo que isso é um argumento sério?

Bom, se eu esqueci de mais alguma pérola, eu posto depois.

Sobre os comentários

Se o que você tem a dizer se enquadra em algum dos “argumentos” acima, não perca seu tempo.

Se tudo o que você tem a dizer são ofensas, não perca seu tempo.

Eu leio e procuro responder a todos os comentários. Se seu post demorar a aparecer é porque eu estou trabalhando, comendo, dormindo ou realizando outras necessidades. Não fique nervoso, quando eu tiver tempo, vou responder e liberar o comentário.

Não faça spam. Tem muito spam nisso aqui e eu nem olho mais a caixa de spam.

Se você encontrar erros de português e quiser me avisar disso, fico muito feliz. Se puder, por favor, indique onde está o erro.

761 pensamentos sobre “Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas

  1. Valeu Maurício por gerar essa discussão em torno desse tema.

    O que muito me agradou foi a sua discussão com o Luiz Alberto. Obrigado aos dois, valeu a pena ler.

    A única coisa que me incomodou um pouco foi um tom sempre agressivo no final de seus comentários, seus argumentos são do meu ponto de vista muito bons, vc não precisa se alterar no final.

    Curtir

    • Abaquar, você pode ter razão.

      Acho que estou um pouco com o saco cheio. Faz um ano que respondo quase sempre os mesmos argumentos. Tem uns 600 comentários publicados, mas tem o dobro disso de gente que simplesmente ofende, xinga, mas não argumenta.

      De qualquer forma, desculpe qualquer ofensa não intencional. Obrigado pela crítica.

      Curtido por 1 pessoa

    • Ae Mauricio, beleza? Então, legal seu post, mas não deixei de associar ele como nazismo.
      Afinal nazistas viviam publicando este tipo de pseudo-estudo, justificando a própria inteligência e superioridade como fator biológico, e não ambiental

      Curtir

      • Caro “churisso”,

        Você tem todo o direito de discordar dos resultados de uma pesquisa a partir da discordância com a metodologia de análise ou de coleta de dados, agora, afirmar que um estudo científico publicado e baseado em dados oficiais é um “pseudo-estudo” não tem nenhum sentido lógico.

        A descoberta de uma relação (que pode ou não ser causal) entre dois fatores não declara, em momento algum, uma superioridade de um ou outro.

        Perceba também que em momento algum este texto ou o artigo científico em que ele foi baseado afirmam que há um fator biológico e não ambiental.

        Sugiro que leia a pesquisa original.

        Curtir

        • Maurício, trata-se efectivamente de um pseudo-estudo, motivado ideologicamente e sem qualquer credibilidade. Existem inúmeras páginas na net sobre este assunto que pode consultar. Este “estudo”, bem como todos os estudos do primeiro autor, são tão absurdos que nem vale a pena perder tempo a comentar. O mais curioso, é que o “estudo” conclui que as pessoas preconceituosas têm um QI mais baixo, revelando os autores do estudo um imenso preconceito contra conservadores.

          Curtir

          • Fernando, e qual a credibilidade que você tem para afirmar que um estudo acadêmico publicado é falso?

            Perceba, Fenando, que você sequer foi capaz de compreender o que se diz. Em NENHUM lugar está escrito que “pessoas preconceituosas têm um QI mais baixo”. Ou está? Se está, cite.

            Ao contrário, toda a evidência aponta para o fato de que quem tem dificuldades de aprendizado TENDE ao conservadorismo e ao preconceito.

            Perceba, Fernando, que você chegou a uma conclusão antes de sequer compreender o assunto que trata. Essa é exatamente a definição de preconceito.

            Curtir

    • É uma crítica aparentemente bem embasada e coerente, Rinaldo.

      Uma pena que não seja acadêmica, ou seja, não foi revisada nem deu oportunidade ao contraditório.

      Obrigado pela dica.

      Curtir

  2. Boa noite,li o artigo e concordo em parte com a pesquisa.Se as pessoas com menos inteligencia tendem a serem mais conservadoras e preconceituosas, isso talvez, por exigir um menor raciocínio, então o que dizer das pessoas que concebem essas idéias para o próprio proveito,são néscias também?Conservadorismo e preconceito existem em abundância em todas as classes sociais,e também em pessoas inteligentes ou não.Como o artigo também cita a emoção e implicitamente o medo são fatores que causam o conservadorismo e o preconceito.De todas as possíveis causas, acredito que o medo,seja da mudança,ou do desconhecido, é um forte fator para o aumento dessa triste realidade vivida pelo ser humano.Quem sabe um dia com mais conhecimento e menos medo, possamos mudar isso.

    Curtir

    • Santo Lara,

      Perceba que seu questionamento se baseia em um erro lógico. Veja:

      Todo leão é mamífero, mas nem todo mamífero é leão.

      O que a pesquisa afirma é que existem indícios de que a dificuldade cognitiva possibilita mais a aproximação com o preconceito e o conservadorismo.

      Em momento algum diz que todo conservador tem problemas cognitivos, diz? Aliás, isso está explícito no próprio texto. Não é verdade?

      Curtir

      • Mauricio,sim é verdade, o texto não diz que todo conservador tem problemas cognitivos.Mas com esse titulo: Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais… Bem,sendo assim, poderíamos dizer o mesmo de outra forma: Pessoas mais inteligentes tendem a ser menos…Ora,eu não quis atribuir culpas,eu questionei oque me pareceu um tanto quanto óbvio,Se uma pessoa é menos esclarecida ela provavelmente será mais temerosa, emotiva e mais sujeita a idéias formuladas por outros que sabem bem oque estão fazendo.Tudo bem essa pesquisa é valida por tentar entender o comportamento desumano dos humanos.Obrigado.

        Curtir

        • Então, Santo.

          Quando você nega uma expressão lógica, você precisa negar todos os elementos da expressão, não apenas uma parte.

          Assim, a negação de “Pessoas menos inteligentes tendem a ser” só tem equivalência lógica com “pessoas mais inteligentes não tendem a ser”. Percebeu? Pode até parecer “óbvio” pra você, mas não é lógico.

          Explicando:

          Proposição p = Pessoas tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas
          Proposição q = Pessoas menos inteligentes.

          p → q (Pessoas tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas se, e somente se, forem menos inteligentes.

          p → q ⇔ ~q → ~p

          Prova:

          Curtir

          • Mauricio,sua lógica é irrefutável.e não há motivos para negá-la.Minha lógica está errada?Paciência.E ainda bem que é assim já que posso corrigi-la. Mas a lógica não é tudo,O quê realmente determina nossas vidas é o acaso.E quando falamos em seres humanos, não há a mais remota possibilidade de prevermos oque pode advir de suas atitudes.Vejo o mundo atual como o resultado da lógica ,ou não,,de seres pensantes que nos governam e que nos trouxeram ao “admirável mundo novo” Onde há muita lógica e pouco sentimento. Ah! gostei da tabela.

            Curtir

            • Desculpe, não pude deixar de comentar. No caso notei como vc fala que a lógica não governa os humanos, mas ao mesmo tempo diz que os humanos são governados por serem pensantes e o resultado disso é o próprio mundo em que vivemos. Já em outro trecho vc diz que o artigo cita as emoções e o medo ligadas ao preconceito e o conservadorismo. Na minha opinião, raciocínio lógico e medo são partes do mesmo sistema de resposta humano ao meio ambiente, eles definem sua relação com o mundo. Mas enquanto o raciocínio é processado no neo córtex (parte mais nova responsável por nossa vida em sociedade), o medo ativa o tronco cerebral (parte mais antiga conhecida como cérebro reptiliano que caracteriza o comportamento animal), portanto não há nada de acaso nas vidas humanas. Se as pessoas conservadoras e preconceituosas reagem com medo à maioria de situações novas e inusitadas na vida é porque estão usando seu cérebro antigo e não o novo. Isso não quer dizer que pessoas mais inteligentes não respondam aos estímulos com medo, elas só fazem isso menos com base na assunção (raciocínio) de que pouco ou nada disso representa uma ameaça real. Enfim não há acaso nisso. Boa noite e Boa sorte.

              Curtido por 1 pessoa

          • Primeiramente Admito que fiquei contente com o seu incrível modo de pensar,sobre:
            ”Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas”.
            Com Base que percebir nessa mera comparação,entendendi que realmente mesmo em cada situação,existe pessoas que sabem e aqueles que se fecham para a realidade,sendo Inteligentes ou não,não mudará o fato das pessoas desprovidas de inteligencia serem preconceituosas, mesmo isso existir anos.
            A capacidade do ser humano vai muito mais do que a inexistência do saber.
            (Mesmo que esse comentário não chegue a tanto, quis compartilhar a minha maneira e forma de pensar, se no caso, no que escrevir não estiver do jeito que você esperava, me perdoa mais não to afim de agradar ninquém..boa noite.)

            Curtir

    • Caro JOSE,

      Não entendi qual a necessidade de escrever tudo em letra maiúscula.

      Além disso, perceba que seu comentário não tem qualquer relação com este texto e as pesquisas e artigos a que ele se refere. Não é verdade?

      Vamos fazer assim: leia o texto e tente de novo!

      Curtir

  3. Só para contribuir:
    Eu creio que há um sofisma aí. não é difícil de expor:
    – A pessoas mais simples assumem posturas mais conservadoras não por serem menos inteligentes, mas porque concepções conservadoras representam a realidade muito melhor que as utopias propostas pelos progressistas. É óbvio para o povo em geral que droga não é valor, aborto não é ideal de liberdade, bandido não herói, etc .
    Neste sentido a massa pode ser até considerada mais inteligente que o grupo de pretensos intelectuais, ao vislumbrar melhor que estes a impossibilidade das utopias.
    Creio que aqui se desmascara a questão. O eixo não gira em torno da intelectualidade e sim de princípios básicos da convivência social versus a proposta utópica e anti-natural progressista.

    – Sem dúvida é necessário um nível maior de intelectualidade que a massa em geral para engendrar uma ideologia, seja ela qual for. Mas como a progressista, somente se for associado a um correspondente estado de degeneração moral e relativismo leviano. Digo isto em vista dos resultados obtidos nos países de regime socialista.
    Mas nem por isto os pensadores progressistas representam a nata intelectual da humanidade. Marx, por exemplo, o grande guru de roupa suja e calotes na praç,a não pode ser considerado o “economista universal”. No entanto, o é pelos progressistas. Nossos ícones da intelectualidade progressista de hoje lançam pérolas como “eu odeio a classe média”, de Marilena Chauí.
    Este é o padrão da intelectualidade progressista? Parece que sim, pois é óbvio que quando se tenta nivelar uma sociedade inteira, isto só pode ser conseguido se o nível for arrastado para baixo.
    A parcela inferior não pode, por suas limitações inerentes , subir ao status da elite intelectual. Esta, no entanto, pode ser rebaixada, calada e até eliminada, como Fez Stalin na Polônia. O resultado da “superior” ideologia de esquerda é a mediocridade como regra para produção intelectual.

    Richard Dawkins, que pode ser considerado uma ponta de lança do pensamento progressista por suas declarações, não teve condições intelectuais nem de caráter para comparecer a público em Oxford (onde ele trabalha) para defender seu livro diante de William Lane Craig, numa demonstração de notória pusilanimidade.

    “uma ideologia de direita, onde ‘pessoas que eu não conheço são ameaças’ e ‘o mundo é um lugar perigoso ‘…”.

    É irônico verificar que justamente a ideologia “superior” de esquerda considera a classe acima da sua como inimiga a priori, e que todo aquele que discordar logo recebe os rótulos “argumentativos” de fascista, nazista, reaça, etc.

    O mundo de fato é um lugar perigoso. Se duvida, entre na selva sozinho. Mas ele é especialmente perigoso onde se estabelece a ideologia progressista. O Brasil progressista mata por homicídio cerca de 50 mil cidadãos. E olha que a ideologia aqui ainda está em progresso. Que se dirá de Cuba, Coréia do Norte, etc… Na Coréia é perigoso aparecer com um corte de cabelo diferente… Isto é que progresso.

    Abraço

    Curtir

    • Caro Jorge,

      Em primeiro lugar, meça suas palavras.

      Um sofisma pressupõe má fé, mentira, intenção de enganar.

      Se afirma que eu tenho má fé, vai ter que provar. Tem coragem e competência para isso?

      Agora, vamos deixar claros seus erros lógicos e paralogismos:


      “A pessoas mais simples assumem posturas mais conservadoras”

      Começa que ninguém falou em “pessoas mais simples”. O que são “pessoas mais simples”? A complexidade do ser humano é diferente de pessoa para pessoa? Isso não faz nenhum sentido. Fraseologia pura e simples.

      Segundo que quais dados você tem para afirmar que tais pessoas (que você sequer foi capaz de definir direito) tem posturas mais conservadoras?

      O argumento é tão “senso comum” e anti-científico que chega a ser patético.


      “concepções conservadoras representam a realidade muito melhor”

      O conservadorismo pressupõe a existência de “verdades absolutas”. Ora, a ciência nega tal conceito. Como exatamente algo que nega a ciência pode “representar a realidade melhor” que qualquer coisa? Ora, por favor.

      O conservadorismo nega todo e qualquer rompimento. Negou, portanto, o fim do feudalismo! Negou, portanto, o fim da escravidão! Nega, portanto, o fim do racismo, do machismo, da xenofobia!

      Perceba que você afirma que o mundo real são “utopias propostas pelos progressistas”. Que tipo de lógica esquizofrênica é essa?


      “droga não é valor, aborto não é ideal de liberdade, bandido não herói, etc”

      Você é desonesto quando utiliza várias falácias do espantalho:

      * Os únicos que defendem que “droga é valor” são os neoliberais (portanto, que se enquadram no espectro político à direita). Vários especuladores defendem a legalização das drogas para que os “ativos” gerados por elas possam estar legalmente no mercado. Por outro lado, cite um só autor de esquerda ou progressista que defenda que “droga é valor”. Desafio-o.
      * Cite um só autor que defenda que “aborto é ideal de liberdade”. Um só. Desafio-o.
      * Cite um só autor que defenda que “bandido é herói”. Um só. Desafio-o.


      “Neste sentido a massa pode ser até considerada mais inteligente que o grupo de pretensos intelectuais, ao vislumbrar melhor que estes a impossibilidade das utopias.”

      Aqui fica claro seu preconceito. Quem é que falou em “massa”, aqui? Só você. Quem é que falou em “intelectuais” aqui? Só você.

      Aí fica a dúvida se é mais um espantalho ou são dificuldades cognitivas latentes.

      Como já disse antes, quando havia escravos e os conservadores defendiam a manutenção da escravidão, o fim da escravidão era uma utopia impossível? A História provou que você está errado.

      Quando apenas os ricos podiam votar (e os conservadores defendiam a manutenção da segregação do sufrágio), a utopia do “um homem, um voto” era impossível? A História provou que você está errado.

      Cada nova descoberta científica, cada nova melhoria social, cada mudança no mundo gritam na sua cara você está errado. Quem é “utópico” aqui?


      “Creio que aqui se desmascara a questão. O eixo não gira em torno da intelectualidade”

      A única coisa que se desmascara neste ponto é o quão falaciosa é sua argumentação. Percebe? A única coisa de que este artigo trata são de processos cognitivos (que você chama de “intelectualidade”).

      Ou você não foi capaz de compreender o que está escrito no artigo ou não tem o mais ínfimo pingo de honestidade. Qual vai ser?


      “Sem dúvida é necessário um nível maior de intelectualidade que a massa em geral para engendrar uma ideologia, seja ela qual for.”

      Mais uma vez seu preconceito grita quando afirma que a “massa” é intelectualmente inferior.


      “Mas como a progressista, somente se for associado a um correspondente estado de degeneração moral e relativismo leviano”

      Aqui você usa a falácia de linguagem preconceituosa. Usando muito mais adjetivos do que substantivos, você busca ligar valores morais negativos à crença que você discorda.

      Defender o fim da escravidão, para você, é “degeneração moral”? Defender o fim do machismo, para você, é “degeneração moral”? Defender que a educação das crianças é mais importante do que a punição dos adultos é “degeneração moral”? Defender o direito de todas as pessoas poderem professar sua religião (ou não-religião) é “degeneração moral”?

      Ora, se esse é o seu conceito moral, sua moral me enoja.


      “Mas nem por isto os pensadores progressistas representam a nata intelectual da humanidade.”

      Que bom que assim o seja. E o é porque o cientista, o racionalista, não precisa cultuar a personalidade, como o fazem os conservadores (veja o nazismo e o fascismo, por exemplo). Não precisa se sentir “a nata” de coisa nenhuma. Não precisa de argumento de autoridade.

      O cientista busca o conhecimento e o busca por toda a humanidade, não para ser “especial”.

      Mais uma vez, seus valores morais me enojam.


      “Marx, por exemplo, o grande guru de roupa suja e calotes na praç,a não pode ser considerado o “economista universal”. No entanto, o é pelos progressistas.”

      Sério? Então todo aquele que não é conservador é marxista? Michel Foucault é marxista? Só que não…

      Ora, criança, você deveria tentar entrar em uma Universidade. Você não tem a mais ínfima ideia do assunto que está tratando.

      Cite um só autor “progressista” que adjetive Marx como “economista universal”.

      Nem vou comentar sua tentativa de ridicularizar o cara por conta de sua pobreza. Um preconceito patético e lamentável.


      “Nossos ícones da intelectualidade progressista de hoje lançam pérolas como “eu odeio a classe média”, de Marilena Chauí.”

      Novamente surge aquela dúvida se o seu problema é má fé o déficit cognitivo…

      A Chauí afirmou que odeia o conjunto de valores que parte da classe média expressa e demonstra e que é reproduzido pelos “ícones do conservadorismo”, como Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino e assemelhados. Que conjunto de valores “classe média” são esses? O ódio, o preconceito, o racismo, o elitismo, a opinião burra e anti-científica… Ou seja: os “valores” conservadores.

      Chauí chama isso de “classe média”, outros autores chamam de “elite branca”. O conceito é o mesmo.

      E o que defendem esses “ícones do conservadorismo”, essa “classe média”, essa “elite branca”?

      * Defendem o estuprador
      * Defendem a tortura de crianças
      * Defendem a intolerância religiosa
      * Mais intolerância religiosa
      * Defendem o genocídio intelectual das crianças
      * Defendem a destruição da educação
      * Defendem a pseudociência

      Se tiver capacidade cognitiva suficiente, deveria assistir o discurso completo da Chauí para entender um mínimo do assunto que está falando:


      “pois é óbvio que quando se tenta nivelar uma sociedade inteira, isto só pode ser conseguido se o nível for arrastado para baixo.”

      Mesmo? E quem é que defende “nivelar uma sociedade inteira”? Cite um só teórico que defenda tal coisa.

      Desafio-o.


      “A parcela inferior não pode, por suas limitações inerentes , subir ao status da elite intelectual.”

      Mais preconceito pseudocientífico. Quem é a “parcela inferior”? Os trabalhadores?

      Qual evidência você tem que todos os trabalhadores tem limitações inteiras? Quais evidências científicas você tem para fazer tal tipo de generalização?

      Ora, que achismo patético é esse?


      “O resultado da “superior” ideologia de esquerda é a mediocridade como regra para produção intelectual.”

      Sério mesmo?

      Então Einstein, que era socialista, é intelectualmente medíocre?

      Talvez Hellen Keller seja medíocre?

      Ou talvez a arte de Diego Rivera ou Frida Kahlo ou Charles Chaplin ou Leon Tolstói ou André Breton ou José Saramago ou Zeca Afonso ou Roger Waters ou tantos outros? Todos medíocres?


      “Richard Dawkins, que pode ser considerado uma ponta de lança do pensamento progressista por suas declarações,”

      Richard Dawkins virou marxista também? Só que não.

      Perceba que a covardia (ou pusilanimidade, como você prefere) é sua, já que prefere uma falácia de ad hominem a utilizar um argumento.

      Pedante.


      “É irônico verificar que justamente a ideologia “superior” de esquerda considera a classe acima da sua como inimiga a priori”

      Irônico é alguém que se pavoneia de “intelectual” vir falar sobre assuntos que ou não tem a menor ideia ou é de uma má fé absoluta.

      Se você ler os teóricos do Liberalismo, como Adam Smith e David Ricardo, perceberá que, a partir da compreensão da Teoria do Valor-Trabalho, percebe-se que há, no capitalismo, duas classes com interesses conflitantes e irreconciliáveis.

      Perceba: não tem nada a ver com esquerda, estou citando os teóricos liberais.

      Duas posições conflitantes, se não podem ser conciliadas, necessariamente precisam que uma das duas predomine, ou então uma terceira que elimine ambas. Correto?

      Façamos uma analogia: o leão e o coelho. O interesse do leão é comer o coelho para não morrer de fome. O interesse do coelho é não ser comido pelo leão, para não morrer tabmém. São dois interesses conflitantes e irreconciliáveis. O leão e o coelho são inimigos, assim como o dono do meio de produção (que fica com o valor agregado pelo rabalho do produtor) e o produtor (que agrega valor à mercadoria e não detém esse valor). Quer dizer que há ódio ou que eles vão pegar em armas uns contra os outros? Claro que não! Mas quer dizer que eles não tem como conciliar seus interesses.

      Leia os teóricos liberais, pelo menos. Entenda o mínimo sobre o assunto que discorre, aí poderemos conversar.


      “todo aquele que discordar logo recebe os rótulos “argumentativos” de fascista, nazista, reaça, etc.”

      Novamente você nega a produção científica da humanidade.

      Fascismo, nazismo, reação são termos largamente utilizados e, sendo substantivos, dão nome a coisas claramente identificáveis.

      Segundo o dicionário Priberam, “reacionário” quer dizer “que ou quem é muito conservador”. Não é um rótulo, criança, é o que a palavra significa.


      “Mas ele é especialmente perigoso onde se estabelece a ideologia progressista.”

      Primeiro: existe uma “ideologia progressista”?? Todos os progressistas seguem o mesmo sistema de ideias? Quais as evidências que você tem para apoiar tal imbecilidade? Quais os teóricos de tal “ideologia” que sistematizaram seu pensamento?

      Querer o fim da escravidão é tornar o mundo mais perigoso? Quais as evidências?

      Querer o fim do machismo, do estupro, da violência contra a mulher significa tornar o mundo um lugar mais perigoso? Quais as evidências?


      “O Brasil progressista mata por homicídio cerca de 50 mil cidadãos.”

      Que número é esse? São 50 mil por dia? Por mês? Por ano?

      Que parte do Estado Brasileiro mata? Eu te respondo: a polícia herdada da Ditadura. A Polícia que utiliza a Doutrina do Inimigo Interno, que é ensinada a olhar o cidadão brasileiro como seu inimigo a priori.

      Só em São Paulo, entre 2005 e 2009, essa polícia matou mais de duas mil pessoas.

      Só que essa polícia e a Doutrina do Inimigo Interno não tem nada de “progressistas”.


      “Na Coréia é perigoso aparecer com um corte de cabelo diferente”

      AHAHAHAHAHAHHAHA

      Claro que um cara que escreveu tanto e só diz bobagem tinha que acreditar em teorias da conspiração.

      Sequer tem a capacidade de checar as imbecilidades que seus chefes lhe dizem e não sabe que o papo do corte de cabelo na Coreia é hoax, é falso, é mentira.

      Que vergonha, heim, tio? Para de ler só Veja e vê se, pelo menos, lê os teóricos do liberalismo e do conservadorismo. Pelo menos não vai falar tanta bobagem.

      Perdoe a grosseria, mas não dá pra levar a sério tanta falta de informação, tanto moralismo hipócrita, tanto preconceito, tanta incapacidade cognitiva.

      Perceba que você foi só mais um que corroborou completamente os resultados da pesquisa citada.

      Curtido por 1 pessoa

      • Excelente resposta. Eu admiro sua paciência em responder cada absurdo que outra pessoa diz em detalhes, mas é mais provável que as pessoas a quem você responde pelo menos tentem entender o valor do que você disse se você os abordar com mais serenidade.

        Curtido por 1 pessoa

        • Oi, Mateus.

          Você provavelmente tem razão, mas em alguns casos, o momento da serenidade já passou faz tempo. Este é um. O usuário me enviou dezenas de mensagens quilométricas, martelando senso comum, ofensas, ignorância, baixo-calão, preconceito… Dezenas.

          Infelizmente, está claro que ele sequer lê o que respondo.

          De qualquer forma, vou me policiar mais daqui pra frente. Obrigado pela crítica.

          Curtir

          • Caro Maurício,

            Excelentes os seus argumentos ao dar suas respostas, percebe-se que que você é um cara estudioso e dotado de grande sensibilidade. Eu entendo a falta de paciência ao lidar com comentários patéticos, incoerentes, preconceituosos, reacionários. Cansa mesmo.
            A propósito, deparei com o site há pouco e adorei. Serei assídua!
            Abraços.

            Curtir

      • O conservadorismo pressupõe a existência de “verdades absolutas”. Ora, a ciência nega tal conceito. Como exatamente algo que nega a ciência pode “representar a realidade melhor” que qualquer coisa? Ora, por favor.
        Putz… Se nego que existem verdades absolutas, esta é uma afirmação absoluta, logo a afirmação é contraditória. Se a afirmação for verdadeira, então há, de fato, um absoluto – absolutos absolutamente não existem. Usando a mesma frase que usou acima: Quais as evidências que você tem para apoiar tal imbecilidade? Poderia continuar aqui e apontar uma por uma das suas – nem sei se o português consegue nomear o que li – mas, dá uma preguiça argumentar com pessoas tão inteligentes… Parece que os “grandes” pesquisadores Gordon Hodson e Michael A. Busseri que tiraram do baú da vovó um estudo canadense, que usou dados da Inglaterra de mais de quarenta anos atrás, para tentar provar sua inteligência, e ainda fazem cagada, estão errados. Você é prova cabal disto, mas espero que depois de um ano, tenha praticado mais!

        Curtir

        • Max, fraseologia e joguinho de palavras não faz um argumento ser mais coerente do que outro.

          A ciência é uma decisão tomada: a decisão de basear-se no mundo real e de compreender que não se pode ter certeza da verdade.

          Isso não é uma verdade absoluta, querido, isso é uma escolha.

          Perceba que nem a hombridade de ler o estudo antes de tentar criticá-lo você teve, neném. Como você espera fazer uma comparação entre a criança e o adulto sem obter dados de quando o adulto era criança? Convenhamos: todo o seu choramingo não tem nem a capacidade de ser minimamente lógico. Por favor, não seja infantil: se quer mesmo ter opinião, leia o estudo e aponte os erros metodológicos ou lógicos ao invés de ficar de choramingo.

          Curtir

    • Caro Jorge,

      Não publicarei seu novo comentário. Se você não tem mais nada a acrescentar, não venha repetir a mesma ladainha pseudocientífica e preconceituosa em várias laudas. Verborragia não o torna mais crível, só mais pedante.

      Você quer rebater uma pesquisa publicada com mimimi, senso comum e preconceito. Este não é um site de propaganda do preconceito e do senso comum, mas do conhecimento científico.

      Se tem tanta vontade de debater, baseie-se em fontes acadêmicas publicadas e não em Youtube e preconceito. Aí conversamos.

      Mais ainda: escreva um artigo para uma publicação científica com metodologia e revisão por pares. Publique esse artigo e refute a pesquisa dos canadenses. Assim você contribui com o conhecimento ao invés de propagar o pedantismo, o preconceito e a estupidez.

      Mas sugiro ler a pesquisa antes, coisa que está claro que não fez.

      Curtir

  4. Ta bom,entao. Façamos o seguinte. Marquemos 1 debate via youtube e veremos realmente quem e a pessoa menos inteligente. Se e a pessoa q defende o livre mercado ou o esquerdista metido a intelectual fa d che guevara.

    Curtir

  5. Bela publicação Maurício!

    Eu não acho novidade ter tanta gente preconceituosa no mundo porque é difícil pensar por ângulos diferentes quando si consegue apenas pensar de uma única forma. A saída é se atrair por aquilo que tem apenas um formato… E, àqueles que conseguem pensar de várias formas assustam gente assim… Creio mesmo que as vezes os indivíduos preconceituosos tenham até sido vítimas de invasão de privacidade: “Um tio que abusou da pessoa de algum jeito e, a pessoa acaba por agir de uma forma bitolada” Tsc, tsc, tsc… Assustador e deprimente, porque as vezes pessoas inocentes sofrem por causa da atitude de idiotas!
    Post polêmico só por causa de uma pesquisa 🙂

    Até logo

    Curtir

  6. Sobre Feliciano e Malafaia, não estou aqui para defende-los, mas quando o artigo cita os dois, ele não está se referindo somente as frases deles, mas sim ao conjunto de crenças que eles seguem, afinal no paragrafo de cima faz-se citação sobre crença.
    Se é pra falar de “conservador” por que não citar o Jair Bolsonaro outras personalidades de mesmo pensamento que não são cristãos? Por que só citar Feliciano e Malafaia? E ainda colocar um nazista na capa da notícia, dá a ideia que Feliciano, Malafaia e pessoas que tem parte de seu pensamento cristão no mesmo nível do nazismo, afirmando que o conservadorismo dos dois é o mesmo de Hitler.

    Sei que pode não ter sido sua intenção ao escrever mas infelizmente foi o que passou amigo, não estou aqui pra ofende-lo, apenas faço uma colocação para o bem do Pensamento.

    Abraço!

    Curtir

    • Se tudo o que você entendeu do texto são os dois citados, sugiro que leia novamente.

      Você quer que eu faça uma lista de imbecis famosos que defendem o conservadorismo? Com qual objetivo.

      Ora, por favor.

      Curtir

  7. Pingback: Claudia Wasilewski | Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas

  8. Interessante! Mas se trata de uma conclusão óbvia que, neste caso, esta sendo usada com propósito político! Afinal, quem precisa de uma pesquisa para dizer que pessoas mais inteligentes tendem a ter ideias próprias e que pessoas menos inteligentes tendem a seguir ideias dos outros.. É uma pesquisa que não pode ser levada a sério (pelo menos não da forma que foi descrita aqui) pois faz questão de rotular uma posição política que quer massacrar! Isso fica claro quando no ápice do texto faz questão de exemplificar uma posição política inteligente (revolução russa)! A conclusão óbvia que essa pesquisa poderia ter chegado sem pesquisar porra nenhuma é a de que: Quem domina os meios culturais e intelectuais tem um poder muito grande sobre aqueles que são menos inteligentes, e assim é mais comum que as pessoas menos inteligentes apoiem a manutenção das coisas como elas são! Interpretando desta forma, ao olharmos para o Brasil damos um outro significado ao que neste texto foi chamado de conservadorismo! E não foi a toa que os eleitores de Dilma foram tachados como “menos inteligentes”… O conservadorismo ao qual o texto se refere poderia ser simplesmente continuísmo…

    Curtir

    • Vitor, sugiro que compre um dicionário para descobrir o significado das palavras. Isso é o mínimo para que você passe a ter alguma capacidade de compreensão de um texto.

      Por exemplo, você afirma que o texto atribui o adjetivo “inteligente” à Revolução Russa. Bom, cite onde você “adivinhou” isso, já que isso não está escrito.

      Sugiro também que leia a pesquisa antes de tentar adivinhar o que ela diz. Está claro que você não leu.

      Perceba também que “conservadorismo” é um sistema de ideias. A palavra (como todo substantivo) dá nome a esse sistema de ideias. Você não pode inventar um significado para a palavra ao seu prazer, já que o código (a língua) só funciona se for compreendido por todas as partes no processo de comunicação.

      Por fim, os eleitores do Aécio “foram taxados” de fascistas. Isso automaticamente os torna fascistas????

      Atente ao fato de que todo o preconceito que você expressou aqui só corroborou as conclusões da pesquisa.

      Curtir

  9. É, SER DE ESQUERDA NO SÉCULO XX, TALVEZ ESTIVESSE LIGADO A ATITUDES CONTESTADORAS, QUE POR SUA VEZ, NORMALMENTE, SÃO FEITAS POR PESSOAS CAPAZES DE PENSAR.

    O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE É JUSTAMENTE O CONTRÁRIO. PESSOAS DE DIREITA CONTESTANDO O SISTEMA DE ESQUERDA CORRUPTO QUE AMEAÇA A LIBERDADE DAS PESSOAS.

    DIANTE O EXPOSTO, É POSSÍVEL CONCLUIR QUE PESSOAS DE ESQUERDA, HOJE NO BRASIL, SÃO ACOMODADAS, FISIOLÓGICAS E PORTANTO, INCAPAZES DE CONTESTAR ALGO CALCADAS NA RAZÃO.

    CONCLUSÃO: A AFIRMATIVA DO ESTUDO ESTÁ FURADA, DIANTE DO CONTEXTO NO QUAL VIVEMOS ATUALMENTE

    Curtir

    • Caro “marco” (SIC),

      Na verdade, o termo “esquerda” tem origem no século XVIII e designa aqueles que são contra os privilégios de uma minoria e são a favor da igualdade de direitos entre todas as pessoas. O termo “direita” tem a mesma origem e designa aqueles que defendem os privilégios de uma minoria em detrimento até da sobrevivência da maioria.

      Não tem nada a ver com “atitudes contestadoras”.

      A partir de seus pressupostos errados, sua lógica é porca e descolada do mundo real.

      Além disso, toda essa bobagem que você vomitou aí não tem a mais ínfima relação com o texto nem com a pesquisa.

      Quer tentar de novo?

      Só que desta vez, procure utilizar corretamente as maiúsculas e minúsculas do texto. Posso indicar uma gramática, se tiver dificuldades.

      Curtir

  10. A pesquisa é interessante. O que ocorre, na realidade, é uma correlação aguda entre religião e conservadorismo e religião e baixa inteligência. Perdoem-me os religiosos inteligentes, que, certamente, existem aos montes, mas falo do quadro geral.

    Sou conservador e, provavelmente, mais intolerante do que o que se considera aceitável hoje.

    (Preconceituoso não me parece o adjetivo adequado. Sugere que tenho pré-conceitos construído sobre pilares falsos. Sugere que, se eu tivesse acesso a mais informação, ou a mais experiências, eu acabaria mudando minha forma de pensar. Não creio que seja o caso)

    Voltando..

    Não sou religioso. Sou conservador. Sou inteligente? Seria pretensioso dizer que sim e eu estaria sendo falsamente modesto se dissesse que não.

    Contudo, embora de direita, devo confessar: é perceptível o maior nível intelectual entre os esquerdistas de destaque, se comparados aos direitistas de destaque. O que me entristece um pouco. Se bem que, como um bom direitista, sou individualista a ponto de pouco me importar.

    Bem, é isso. Compartilhei minhas impressões. Seu blog é interessante.

    Curtir

  11. Pingback: Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas | ❝Pukka´s Journal❞

  12. Oi,

    O que mais prendeu minha atenção ( por um bom tempo, diga-se de passagem ) foi à forma com que você tentou responder aos comentários, com argumentos e com base. É assim que eu e alguns amigos meus tentamos discutir sobre vários temas. É meio ” triste ” ver adultos que não aprenderam a duvidar, a debater, a argumentar com fundamento. Desse modo nós podemos expandir nossa visão e conhecimento.

    Curtir

    • Obrigado pelo seu comentário, Eduardo.

      O objetivo deste site é exatamente o de promover o pensamento científico, ou seja, promover ativamente o pensamento e lógica baseados em evidências materiais.

      Continue participando!

      Curtir

  13. Tenho dúvidas, Maurício.

    Eu consultei o dicionário para ver o significado de “conservador” e “direita” e fiquei confuso. Fui fazer perguntas noutros sítios de questões, uns afirmaram que ambos são a mesma coisa e outros disseram que são diferentes, já que apenas o conservadorismo significa os valores morais. Fiquei cada vez mais confuso.

    É ilógico e contraditório ser ateu e conservador? Ateu e de direita? E gay e de direita? Não achei a resposta.

    Perguntei no sítio de questões e um gajo disse-me:
    Ser ateu por convicção não implica em ser de esquerda. E, portanto, o ateu pode ser de direita. No entanto, ateus não são conservadores. Isto porque conservadores são, em regra, cristãos.

    Googleei e fui parar num sítio de “Direitas Já” no qual o artigo explicou que qualquer pessoa pode ser conservadora, desde que tenha os mesmos ideais que os conservadores têm e citou os ateus conservadores bem conhecidos.

    Finalmente, não consegui achar as respostas e fiquei muito confuso. Dá-me uma luz.

    Também tenho uma dúvida e não encontrei uma resposta:

    Um ateu que é um grande fã de Charlie Hebdo, defensor de liberdade de expressão e luta contra a islamização e contra o Islão, para ti, é considerado um conservador, direitista ou esquerdista? Para ti, é inteligente ou não? Se ele for politicamente neutro ou de centro-direita ou centro-esquerda?

    Curtir

    • Gustavo,

      Tua pergunta é deveras pertinente.

      O termo conservador, genericamente falando, dá nome a “aquele que conserva”. No caso do nosso texto, se refere aos seguidores ou partidários de um sistema de ideias: o conservadorismo. Por não ser uma escola formal, seus teóricos não são unânimes em suas características, mas o teórico conservador Russell Kirk fez um estudo em que elenca os dez princípios comuns a todos os teóricos conservadores. Resumidamente:

      1. Há verdades absolutas e as verdades morais são eternas
      2. Defesa da continuidade dos costumes e convenções antigos
      3. O antigo sempre é mais certo (princípio da prescrição)
      4. Mudanças só devem ocorrer se estritamente necessário e, se ocorrerem, devem ser lentas e graduais (princípio da prudência)
      5. Defesa da desigualdade social, ou seja, os pobres devem ser manter pobres e os ricos, ricos; os líderes devem liderar e os súditos, obedecer (princípio da diversidade)
      6. O homem é defeituoso e deve ser guiado e governado por instituições milenares e fortes (princípio da imperfeição)
      7. Defesa da propriedade privada e combate a qualquer tipo de igualdade econômica
      8. Defesa do voluntarismo
      9. Defesa da lei acima do bom senso e limitação do poder
      10. Não há evolução. Toda evolução obriga a uma involução. Por isso, os valores eternos não podem nunca ser postos em risco

      Há, portanto, um certo consenso de que essa é a linha de pensamento conservadora.

      Sobre “direita” e “esquerda”, os termos tem origem na Revolução Francesa, durante a Assembléia Nacional.

      Os Girondinos eram um grupo que representava a nobreza e a alta burguesia. Defendia a desigualdade social e os privilégios. Sentavam-se à direita no plenário da Assembléia Nacional.

      Os Jacobinos eram os representantes da pequena burguesia (não proprietária, com origem camponesa) e dos sans-cullotes (o povo, os trabalhadores). Defendiam o fim da monarquia e a implantação da República. Defendiam também o fim dos privilégios da nobreza. Sentavam-se à esquerda na Assembléia Nacional.

      Assim, grosso modo, o termo “direita” representa os defensores da desigualdade social, dos privilégios e da exploração, enquanto o termo “esquerda” designa is defensores dos trabalhadores da cidade e do campo, do fim da desigualdade social e da opressão, defende a igualdade de direitos das minorias etc.

      É claro que o termo não é capaz de expressar completamente o que defende um indivíduo ou um grupo (mesmo durante a Revolução Francesa, haviam subgrupos, como os Cordelliers e os Feuillants), sendo capaz apenas de colocá-los mais ou menos dentro de um espectro, de uma escala.

      Juntando-se os dois conceitos, percebemos que todo conservador é de direita, mas nem todo mundo de direita é conservador. Os adeptos da escola econômica liberal, por exemplo, residem à direita do espectro político, pois defendem os privilégios da burguesia, mas não são necessariamente conservadores (embora possam ser).

      Sobre ser ateu: ateu é o cara que não tem fé em deus ou divindades, mas isso não quer dizer que ele se guie pela lógica ou pela ciência. Temos vários ateus que tem fé no dogma dos Aliens Ancestrais, por exemplo. São ateus mas são dogmáticos, são contra o materialismo e contra o livre-pensamento.

      Da mesma forma, há pessoas que tem posições à esquerda mas tem fé em deuses, como os Teólogos da Libertação, por exemplo. Grande parte da esquerda da América Latina tem origem na ICAR, por incrível que pareça.

      É claro que há uma certa contradição entre alguém que se diz filosoficamente materialista mas professe o conservadorismo, já que este último é anti-científico. Penso que geralmente essas pessoas simplesmente não conhecem o significado dos termos que utilizam.

      Sobre o Charlie Hebdo, era um jornal liberal. Nunca foi de esquerda. Da mesma forma, o Islã não é pior ou melhor do que a ICAR. Não existe “luta contra a islamização” se essa não for uma luta contra toda e qualquer teocracia. Um Estado teocrático islâmico não é melhor nem pior que um Estado teocrático judeu, como Israel.

      A islamofobia na frança, hoje, é uma característica conservadora e de direita.

      Obrigado por seu comentário. Continue participando.

      Curtir

      • Ainda tenho dúvidas.

        Compreendi 95% da tua resposta, mas ainda não compreendi um pouco a tua explanação do termo “conservador”.

        Como tu já explanaste o que é conservador, é necessário que os conservadores sejam cristãos, como aquele gajo tem-me dito?

        Quando o ateu é contra a homossexualidade ou os direitos dos homossexuais, dizemos que ele é pseudo-ateu [porque é conservador], então isso é verdade ou falácia? Conheci vários ateus homófobicos e meu amigo francês ateu explanou-me que esses são pseudo-ateus porque bonnes mœurs (conjunto de bons costumes, valores morais e tradições) e conservadorismo são baseadas na religião.

        Eu li de novo a explanação de “Todo conservador é burro“ lá no teu artigo, entendi que tu nunca escreveste isto e não concordas com isto. Mas não entendi essa frase da qual o autor acusou-te. Isto significa que nem todos os conservadores são estúpidos e que há conservadores inteligentes e há conservadores estúpidos? Existem realmente conservadores inteligentes? Na minha vida virtual inteira, nunca conversei com um conservador e nunca imaginei como existem assim.

        Por curiosidade, como tu és ateu liberal, eu gostaria de conhecer tuas opiniões:

        1. O que achas do Islão?
        2. Tu acreditas nos muçulmanos moderadores?
        3. Tu acreditas nas “boas” intenções dos muçulmanos que disseram ter condenado o atentado terrorista em Paris?
        4. O que tu achas de Charlie Hebdo?

        Eu sugiro que tu aumentes o tamanho do texto dos comentários porque as letras são pequenas.

        Curtir

        • Oi, Gustavo. Perdoe a demora em responder.

          Os conservadores não precisam ser cristãos não, mas geralmente ele crê em uma força superior a ele (que pode ser um deus, um ET, uma “força” etc).

          O termo ateu, ao contrário do que teu amigo quer fazer crer, carrega pouca carga ideológica. Ateu, como eu disse antes, é apenas quem não crê em deuses. Um ateu, mesmo não crendo em divindades, ainda pode ser filosoficamente idealista e, portanto, crer em verdades além da matéria (dá uma lida neste artigo sobre esses conceitos) ou em dogmas ou qualquer outra ideia sem base real (como teorias da conspiração, aliens ancestrais etc).

          Há várias agremiações conservadoras céticas e ateias nos EUA. No caso do ceticismo há sim uma contradição, já que, por definição, um conservador não é cético. Mas tem doido pra tudo, né? Do mesmo modo que há ateus anti-semitas, ateus homofóbicos, ateus xenófobos…

          Sobre a inteligência dos conservadores, o artigo não entra nessa questão. A pesquisa citada apenas indica que há uma relação (que pode ou não ser causal) entre a deficiência de aprendizado e as posições conservadoras. Não tenho dados sobre a capacidade intelectual média dos conservadores. Se quer minha opinião pessoal, se uma pessoa baseia suas atitudes em dogmas e tradições, ele tem uma visão de mundo estreita e preguiça mental. Mas é apenas minha opinião.

          Não sei bem o que quer dizer com o termo “liberal”. O liberalismo econômico, em especial a Escola Austríaca, se coloca atualmente bastante alinhada com o conservadorismo mais pedante. Seus representantes são os arautos da anti-ciência. Eu não tenho nenhuma relação com esse liberalismo.

          Sobre tuas perguntas:

          1. A religião muçulmana é tão nociva quanto qualquer outra religião. Nem mais nem menos. A atual onda islamofóbica é apenas fruto da propaganda dos países belicistas (como os EUA) para justificar suas guerras que, na verdade, tem raízes econômicas.
          2. Eu não acredito em nada. Há muçulmanos imbecis da mesma forma que há cristãos imbecis, judeus imbecis e ateus imbecis. Veja o caso do Estado de Israel, que é governado pelo sionismo. Ora, o sionismo nada mais é do que o fascismo judeu! Em quase nada o sionismo difere do nazismo.
          3. Não dá pra pensar em política dividindo o mundo em religiões. Quem patrocina as guerras não o faz por questões religiosas, mas econômicas. Não há “boa intenção” nem “má intenção”. Esses são valores morais estranhos ao pensamento científico. Há interesses e há luta por esses interesses. De um lado há o interesse do industrial que deseja expandir o mercado de seus produtos, do outro há o interesse do trabalhador que quer a garantia do seu emprego. O interesse do trabalhador muçulmano é o mesmo interesse do trabalhador ateu e é o mesmo interesse do trabalhador cristão ou qualquer outro.
          4. O Charles Hebdo é um jornal alinhado com o liberalismo econômico. Não tem nada de revolucionário. Algumas coisas que ele publica são interessantes, outras são um monte de bobagem.

          Sobre a letra, a plataforma de publicação que uso não me permite alterar o tamanho das fontes, infelizmente.

          Obrigado mais uma vez por sua participação.

          Curtir

          • Olá, Maurício,

            Boa noite,

            Obrigado pelas respostas!

            Perdão pela minha confusão com o termo “liberal”. Pensei que “liberal” é a mesma coisa em inglês e português. Americanos conservadores associam o liberal à esquerda, enquanto os Brasileiros conservadores consideram-se liberais, associando-se ao liberalismo. Eu também me confundi “liberal” com “libertário”.

            ******************

            Eu li o artigo sobre o materialismo e o idealismo. Muito interessante. Eu também pensei que materialismo significava gostar de ter bens materiais e eu me achava materialista porque gosto de bens materiais, após ler este artigo, logo vi que meu significado estava errado. Mas consultei o dicionário e achei coisas interessantes, não sei só se o segundo (item) contexto do dicionário está equivocado:

            Clica na imagem:

            E também consultei “idealismo” no mesmo dicionário, não sei se os outros itens estão equivocados, vê outra imagem:

            ******************

            Não só a pesquisa que tu apresentaste, o gajo apresentou-me outra pesquisa interessante na qual os pesquisadores de Flórida revelaram que os conservadores tendem mais a ser anti-sociais, narcisistas, maquiavélicas e psicopatas por serem a favor da pena de morte e outras várias coisas.

            Isso é uma coincidência, porque quando as notícias da execução do traficante Brasileiro na Indonésia repercutiram muito e fizeram sucesso, os ultraconservadores e os conservadores desequilibrados ou depressivos apoiaram a Indonésia e a pena de morte apoiaram a Indonésia e a execução. Nos artigos e comentários publicados por Reinaldo Azevedo, Olavo de Carvalho e Marco Feliciano, criticando a Indonésia e declarando-se contra a pena de morte, e assim mesmo, os ultraconservadores e os conservadores lhos ignoraram e continuaram a aplaudir a Indonésia e a pena de morte. Comecei a entender que eles lhes ignoraram porque eles não leram e continuavam a aplaudir a Indonésia, por isso, eles tendem menos a ser mais inteligentes. Concluindo, os pesquisadores Canadianos e Floridenses acertaram.

            O que também chamou-me a atenção era a decepção dum conservador equilibrado que é fã de Jairo Bolsonaro, o qual declara-se a favor da pena de morte. Conheci-lhe neste mês e conversei com ele, ele me contou que apesar de ele ser fã de Bolsonaro, ele ficou decepcionado quando Bolsonaro declarou-se a favor da pena da morte, porque ele é contra a pena de morte.

            Se quiseres ver as fontes, segue as ligações:
            a) http://www.prweb.com/releases/2012/3/prweb9255652.htm
            b) http://www.bioedge.org/index.php/bioethics/bioethics_article/conservatives_more_likely_to_be_psychopaths_says_florida_prof

            Espero a tua resposta. Obrigado pela atenção e pela paciência!

            Boa noite!

            Curtir

          • Bom eu acho que podia tentar refutar ponto por ponto mas o seu ultimo ponto foi esclarecedor “o Charlie Hebdo é um jornal alinhado com o liberalismo economico” para ver o grau de fantasia e ignorância em que vc vive. Qualquer pessoa pessoa intelectualmente honesta se informa minimamente antes de emitir opinião e qualquer pessoa minimamente informada sabe que o Charlie Hebdo era um jornal de extrema esquerda, inclusive a extrema esquerda europeia foi a primeira a repudiar o atentado, isto antes de uma parte dela tentar encontrar forma de defender o Islão e de alguma forma se descolar do Charlie. O estudo que vc publica é uma anedota de mau gosto e deveria ser encarada como tal por qualquer pessoa com capacidade de pensamento critico que não pode associar racismo com conservadorismo, aliás se algum movimento racista existe sempre foram movimentos de extrema esquerda, até nos EUA o partido democrático é o partido do KKK. Mas…mesmo que tivesse certo tenho a dizer o seguinte: QI não basta meu amigo é necessário aprofundar as ideias e não ficar preso nesse mundinho de pseudo idealismo presunçoso e destrutivo.

            Curtir

            • Acho engraçado quando vem um figura (sempre tem, né?) pagar de gatão dizendo “vá se informar” e na sequencia vomita um monte de mimimi desconectado do mundo real.

              Não bastassem as dezenas de trabalhos acadêmicos que afirmam tal coisa, a relação entre preconceito e conservadorismo está aí demonstrada em uma simples evidência anedótica! Charlie Hebdo nunca foi de esquerda. Não sou eu que afirma o alinhamento do Charlie com o liberalismo, mas vários meios de comunicação abertamente conservadores (FSP, O Globo, etc.) afirmam tal coisa. No mesmo caminho vai o filósofo esloveno Slavoj Zizek (considerado de esquerda).

              Perceba, Andre, que fica até chato você vir pagar de sabido e desconhecer até os termos que usa. Este site existe em defesa do materialismo, logo, não pode jamais ser “idealista”, como você afirma. Pode até ser presunçoso, mas idealista nunca.

              Curtir

    • Nem tudo que é novo é bom… E nem tudo que velho é ruim… Associar Socialismo ou Esquerdismo que algo inteligente é forçar a barra… Os maiores problemas da humanidade são sim, o socialismo e o radicalismo islâmico… Um é moderno e ou outro antigo… Ambos que defendem essas filosofias provam que tem baixa inteligência…

      Curtir

      • Caro Cláudio,

        Sugiro que leia o texto antes de achar que já tem opinião sobre ele. O que você diz não tem qualquer relação com o que está escrito.

        Começa que ninguém falou em socialismo, muito menos “esquerdismo”.

        Sobre “os maiores problemas da humanidade”, achar que a fome, a miséria, a doença, a falta de água não são problemas da humanidade, claro, é uma opinião absurda e esquizofrênica. Só posso pensar que seja fruto de um preconceito e de um ódio absurdos, que devem ser ranço de déficit cognitivo. Aliás, é exatamente o que diz a pesquisa.

        Perceba, Cláudio, que o que você conseguiu fazer foi unicamente corroborar o resultado do texto apresentado.

        Curtir

  14. Pingback: Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas - Peguei do

  15. Seu artigo e desnecessário, artigos que associam nível intelectual com opiniões ou posições de um individuo são preconceituosos, em minha opinião. Existem pesquisas bem mais elaboradas para provar por exemplo a “superioridade intelectual dos judeus”. eu sou judeu e acho uma bobagem apesar de ser bem fundamentada. Pessoas que fazem esse tipo de pesquisa, tem em mente um único objetivo, provar que são melhores que as outras, que suas ideologias vem de alguém com maior capacidade intelectual que outras, um besteirol ambulante, trabalho estupido, desnecessário.

    Creio que não vai publicar meu comentário como fez com o meu colega acima, censurando o debate, faz nada mas do que copiar os regimes de esquerda, que quando tem o poder em mãos silenciam aqueles que não concordam com suas posições.

    Curtido por 1 pessoa

    • Hugo,

      Ciência, por definição, é o contrário do preconceito.

      Só porque você não gosta do resultado alcançado a partir da coleta de dados com metodologia, não quer dizer que o resultado esteja errado. Pode estar, claro, e se você tiver capacidade, deveria buscar os erros metodológicos ao invés de choramingar.

      O que acha?

      Curtir

  16. Os maiores nomes na ciência;biologia,matemática,química,física,medicina,astronomia,filosofia,entre outros eram todos conservadores e a maioria nasceram e morreram cristãos,eram muito conservadores.Posso citar dezenas,mas aqui esta a lista de alguns e uns dos mais importante da historia:Nikola Tesla,Otto Hahn,Friedrich Dessauer,Arthur Holly Compton,Albert Einstein,Georges Lemaître,Louis Pasteur,Marie Curie,Werner Heisenberg,Max Planck,James Clerk Maxwell,James Prescott Joule,Karl Ernst von Baer..entre outros que não lembro mas tem muito mais.

    Curtir

    • Cleiton, eu não sei de que latrina você tira sua informação, mas perceba que é absoluta insanidade.

      Vou citar só um exemplo: Einstein era socialista e judeu, logo, não poderia ser nem cristão (como você afirma) nem conservador.

      Se vai citar cientistas, queridão, o mínimo é ler um livro de vez em quando. O que acha?

      Curtir

  17. Pingback: Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas -

  18. Esse tipo de estudo é feito á medida da mente do esquerdista, uma mente completamente acritica que acredita em qualquer bosta que acaricie o seu ego e lhe dê “coisas grátis” (falando de facilidades), esse estudo concluiu que pessoas que manifestam abertamente ideias racistas e machistas tendem a ter um QI mais pequeno (genero: os pretos devem morrer as mulheres são inferiores) dai partindo desse facto e sendo que um esquerdista não tem a menor capacidade intelectual para entender o que é conservadorismo (conforme fica evidente cada vez que abrem a boca) isso é associado automaticamente e essas pessoas catalogadas de conservadoras. Sem querer discutir muito mais a fundo a questão uma coisa é certa um conservador pode ter um QI baixissimo mas é quanto baste para derrotar um esquerdista no campo da lógica.

    Curtir

    • Veja aí mais uma evidência do resultado do trabalho acadêmico apresentado no artigo!

      A base da argumentação do Andre é o mais puro e simpes preconceito!!! Qua a evidência de que o Governo Britânico (que forneceu os dados do trabalho) é o que você chama de “esquerdista”??? Pior: tem sido esquerdista desde há mais de 40 anos (quando os dados começaram a ser coletados)!!!! Apresente suas evidências!

      É até patético você vir aqui falar em lógica, Andre, e sequer compreender que p -> q não tem equivalência lógica com q -> p! Procura aí nos comentários que você verá a tabela verdade que tive o trabalho de fazer pra que vocês “entendedores da lógica” percebam que sua lógica desvairada nada tem a ver com lógica.

      Curtir

  19. Olá Maurício,

    Li apenas a sua publicação e todos os comentários aqui postados. Não li a pesquisa em si. Não tenho bases metodológicas para questionar a pesquisa científica, mas já vi muitas pesquisas sérias, com bases metodológicas sólidas serem refutas e desconsideradas por ambas as partes, como por exemplo a que definia como criminoso alguém que tinha um certo formato de cabeça.

    Talvez eu não tenha o pensamento lógico científico tão desenvolvido, mas isso não está diretamente ligado à minha capacidade intelectual, mas ao sistema de ensino ao qual fui submetida.

    Percebo que a maioria dos seus contestadores, que foram magistralmente desconstruidos por você, sofrem do mal de não terem boa leitura ou bons instrumentos de interpretação, tendendo para uma super interpretação baseada no senso comum a que são induzidos desde os bancos escolares.

    Pode ser que nos casos britânicos analisados pelos canadenses, (que foi o que entendi, posso estar equivocada por nao ter lido a pesquisa e so me basear em seu texto)estes elementos podem estar interligados: conservadorismo e baixa capacidade cognitiva.

    No entanto, no Brasil, não seria um caso de generalização possível uma vez que nosso sistema educacional não favorece o pensamento lógico científico em larga escala. Somos repetidores de informações prontas, tanto que nosso sistema de avaliação mais elaborado, que exige um texto argumentativo, tem índices baixíssimos de aproveitamento.

    Vejo, de forma geral, na nossa academia, uma tendência à repetição e desincentivo de um pensamento livre e questionador. Temos que seguir aquelas bases conservadoras de pesquisa, aliada a uma formação básica muito fragilizada o que faz com que levas e levas de alunos saiam diplomados e incapazes de uma discussão cinética embasada. A

    Diante disso, temos um quadro facilitador para que o pensamento conservador e intolerante seja amplamente difundido. Mesmo que o sujeito desconfie de que há algo errado nisso, não há conhecimento próprio e livre pensamento para se discordar, embora a ilusão de pensamento crítico seja implantada como uma realidade irrefutável, o que por si só já é dogmático.

    Portanto, nao consigo ver como provas de baixa capacidade cognitiva as respostas truncadas e conservadoras que aqui apreceram. Vejo como baixa capacidade de argumentação resultante de um sistema de ensino muito ruim.

    Curtir

    • Tamar, a frenologia (o lance do criminoso pelo tamanho da cabeça) nunca foi uma teoria científica. De qualquer forma, você está correta no princípio: a ciência não conhece verdades absolutas e tudo o que conhecemos pode ser provado errado algum dia a partir das novas evidências.

      De qualquer forma, o estudo não afirma mais nada do que: entre os ingleses pesquisados, as pessoas que tinham mais dificuldades no apredizado na infância tiveram uma tendência a pensamentos conservadores e preconceituosos. Não há quelquer tentativa de generalizar o resultado. Se isso pode ser verdade no Brasil é um grande “se”. Nem eu nem os textos acadêmicos citados afirmamos tal coisa.

      Etá correta também a percepção de que a formação científica do brasileiro é pífia. Infelizmente isso não é só no Brasil. Nos EUA, por exemplo, essa característica da educação ser anti-científica já é combatida há décadas por gente famosa, como Einstein e Carl Sagan.

      Por fim, também é certo que as respostas pífias dadas aqui não são prova de nada (a não ser da incapacidade intelectual de alguns ditos “debatedoers”), são apenas evidências anedóticas que apontam no sentido da pesquisa.

      Obrigado por seu comentário.

      Curtir

  20. A necessidade de fazer uma edição de esclarecimentos por conta dos comentários, somente vem a comprovar a coerência da pesquisa. A intolerância em sua máxima, a ponto de agredir gratuitamente.

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.